30 de novembro de 2014

Sessão de sensibilização sobre "O caminho-de-ferro em Ermesinde"


No âmbito da atividade "Conto Andarilho", decorreu, no dia 25 de novembro, uma ação de sensibilização sobre "O caminho-de-ferro em Ermesinde", dirigida aos alunos do 3.º ano do agrupamento. As sessões contaram com o apoio da Biblioteca Municipal de Valongo (Dra. Maria do Céu) e da Associação Valonguense dos Amigos da Ferrovia (Gabriel Lopes, Daniel Nogueira e Ricardo Ferreira).
Através da visualização de um PowerPoint e de um vídeo, os alunos aprofundaram os seus conhecimentos sobre a importância dos caminhos-de-ferro e sua evolução ao longo dos tempos. 
Em 1873, inicia-se, em Ermesinde, a construção da Linha do Douro, tendo sido inaugurado o troço Ermesinde/Penafiel em 29 de julho de 1875. 
Ricardo Ferreira referiu a importância da Revolução Industrial e de Fontes Pereira de Melo, que construiu o primeiro troço dos caminhos de ferro, aumentou o número de estradas e montou a primeira linha telegráfica. 
Os alunos mostraram-se interessados e participativos, colocando questões pertinentes sobre a temática abordada.



Sítios de interesse:




27 de novembro de 2014

JIL - Jogos interativos de leitura

JIL ou “Jogos Interativos da Leitura” é uma plataforma que inclui oito histórias da autora Luísa Ducla Soares apresentadas em formato áudio e um conjunto de jogos digitais. Trata-se de um programa de literacia familiar, que procura fomentar interações positivas entre pais e filhos em idade pré-escolar em torno da leitura de livros e desenvolver conhecimentos e competências que são facilitadores da aprendizagem da leitura e da escrita.
A edição do JIL foi financiada pela Rede de Bibliotecas Escolares - Ministério da Educação, pela Câmara Municipal de Matosinhos, pelo CiPsi – Centro de Investigação em Psicologia e pelo CIEC – Centro de Investigação em Estudos da Criança (ambos da Universidade do Minho). Teve ainda o apoio de MIEWCreative Agency.

Para aceder à plataforma clique em: http://jil.miew.com.pt/




25 de novembro de 2014

Onda Pina

No passado dia 18 de novembro, o Agrupamento de Escolas de Ermesinde respondeu ao desafio lançado pelo Museu da Imprensa e aderiu à iniciativa “Onda Pina”, relembrando o escritor António Pina,.
O Serviço de Bibliotecas Escolares divulgou as obras do autor que fazem parte do seu catálogo, um documento com uma pequena nota biográfica e uma seleção de poemas. Nas bibliotecas foram exibidos documentários sobre este excecional escritor.
Muitos docentes colaboraram nesta homenagem, explorando a biografia do escritor, lendo alguns dos seus textos e projetando pequenos filmes nas aulas. De acordo com o testemunho dos professores, os alunos participaram e apreciaram muito esta atividade.

Aqui ficam alguns excertos da Onda Pina que banhou o agrupamento.

20 de novembro de 2014

Vencedores do concurso de escrita criativa de S. Martinho

O Serviço de Bibliotecas Escolares juntou-se às comemorações do Dia de S. Martinho, na Escola Básica D. António Ferreira Gomes e organizou um concurso de escrita criativa, no qual participaram 13 equipas, num total de 99 alunos.

Os participantes foram convidados a elaborar um texto narrativo a partir de uma de duas fotografias. Uma das imagens retratava uma vendedora de castanhas e a outra uma criança a comer castanhas.

E os grandes vencedores foram:

Eis os textos premiados:
O magusto da aldeia do Norte   
Numa manhã de S. Martinho, na aldeia do norte festejava-se o Magusto. As pessoas da aldeia andavam muito excitadas, pois aquela celebração era muito importante para a população da aldeia.   Não era uma aldeia muito conhecida, mas muitas pessoas que viviam ali perto a visitavam, pois era encantadora e tinha umas bonitas paisagens.   Normalmente na aldeia, o magusto festejava-se com muitas pessoas na rua a vender castanhas. Os visitantes que lá iam pela primeira vez compravam montes e montes delas. Também se vendiam outros produtos tradicionais da Terra.   Na aldeia vivia uma velhinha que adorava vender castanhas e que todos os anos as vendia muito bem.Mas as pessoas só lhe compravam as castanhas, pois era muito generosa e oferecia algumas às pessoas pobres. Como as pessoas ficaram muito agradecidas, fizeram-lhe uma festa e foi o melhor magusto de sempre!

5º A, As melhores escritoras da escola

Um modo de viver                
Era uma vez, uma senhora idosa que vendia castanhas, porque não tinha rendimento. Não tinha filhos, nem marido. A venda de castanhas era o seu único “ganha-pão”.
            Certo dia, mesmo em frente da sua banca uma menina dançava e esta chamava multidão.            A partir desse dia, todos os dias, lá aparecia a menina a dançar. Os clientes que outrora compravam castanhas à senhora, começaram a prestar mais atenção à menina, e davam o seu dinheiro à menina.            Com o passar do tempo a menina reparou que a senhora passava dificuldades e que estava a impedir a venda das castanhas. Por isso decidiu doar todo o dinheiro que ganhou à pobre senhora.            Com este ato de solidariedade a senhora e a menina tornaram-se muito próximas, a menina dançava e recomendava às pessoas as castanhas da senhora. Um dia um homem passou por lá e convidou a menina e a senhora a trabalharem com ele no estrangeiro ganhando um bom lucro e tendo melhores condições de vida.            E assim viveram felizes para sempre!

8º A, Pretty Little Winners

18 de novembro de 2014

Fóruns de Leitura

Decorreu, no dia 17 de novembro, na Escola Básica de Sampaio, mais um Fórum de Leitura, que contou com a participação dos alunos dos 3.º e 4.º anos. As apresentações primaram pela originalidade, criatividade e  empenho dos alunos, que exploraram as obras "Amor de Perdição" e "A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas".



Era uma vez um rei
que tinha enorme tesouro:
esmeraldas, diamantes
e muitas moedas de ouro.

Uma fortuna guardada
merecia aplicação.
Ali, fechada num cofre,
ainda chamava ladrão.

(...)

Ergueu um grande edifício,
forrou-o todo com estantes
mandou vir imensos livros
no dorso de elefantes.

(...)

Na biblioteca estudou, 
nela se fartou de rir,
porque os livros também servem,
afinal, para divertir.

Luísa Ducla Soares, A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas




Parabéns aos participantes!




17 de novembro de 2014

Onda Pina

O Museu da Imprensa lançou a iniciativa Onda Pina, para homenagear o poeta Manuel António Pina (1943-2012), na data em que se comemorava o seu aniversário. 
O desafio é proposto às mais diversas entidades associadas,sugerindo-se que sejam lidos poemas de Manuel António Pina, em algum momento do dia 18 de novembro,  em salas de aula, bibliotecas, ou outros locais.
No nosso catálogo possuímos dois livros de poesia deste escritor que podem ser usados nesta iniciativa:

PINA, Manuel António - Poesia reunida. 1ª ed. Lisboa : Assírio e Alvim, 2001. 303 p. ISBN 972-37-0661-X
PINA, Manuel António - Pequeno livro da desmatemática. 4ª ed.. Lisboa : Assírio e Alvim, 2009. 59 p.. ISBN 978-972-37-0668-X

Apelamos a todos os docentes, para que no dia de amanhã, iniciem as suas aulas com a leitura de um poema de Manuel António Pina.

16 de novembro de 2014

Li e... sugiro



Eu, José Carlos Nunes, n.º 13, do 5.º B, estive um dia  com Paula Cardoso Almeida, lendo a obra “Génio Explosivo”.

Agora já sei dizer alguma coisa sobre ti. Queres ver?
O que me contaste era real.
Alfred Nobel nasceu no dia 21 de outubro de 1833, na Suécia. Quando tinha 4 anos, os pais ficaram na falência e o pai teve de abandonar o país.
Alfred Nobel falava várias línguas: sueco, russo, francês, inglês e alemão. Inventou a dinamite, que permitiu a abertura de túneis e de estradas.
Quando morreu, deixou um prémio em testamento a quem ajudasse a humanidade.

Aconselho a leitura deste livro, pois permitiu-me saber muitas coisas desconhecidas.


José Carlos Nunes    N.º 13     E 5.ºB

13 de novembro de 2014

Li... e sugiro

Este livro faz parte de uma coleção juvenil de biografias e conta a história de Marie Curie.
Marie Curie foi uma personalidade muito importante para a Física e a Química, pois descobriu dois dos elementos da tabela periódica: o polónio (em homenagem ao seu país de origem, a Polónia) e o rádio. Estes dois elementos são muito radioativos.
É um livro muito interessante, porque narra o contributo de Marie Curie para a medicina e para a humanidade. Foi pioneira em muitas áreas, a primeira mulher a doutorar-se em Ciências e a receber um prémio Nobel.
Recomendamos a leitura deste livro a todos os alunos do 5.º ano.
Guilherme Pereira     nº 7      E 5.º B
André Gonçalves      nº 15     E 5.º B 


Marie Curie nasceu no dia 7 de novembro de 1867 em Varsóvia, cidade que pertencia ao império russo.
Antes de ir para França, trabalhou como preceptora na casa de um advogado.
Em novembro de 1891, mudou-se para Paris, onde se matriculou na universidade de Sorbonne. Aqui conheceu Pierre Curie, o seu futuro marido.
Com a ajuda de Pierre, começaram os seus estudos sobre a radioatividade. Uns anos mais tarde casaram-se.
Continuaram os seus estudos e, entretanto, descobriram o polónio e o rádio. Após o nascimento da sua segunda filha, Eve, receberam o prémio Nobel da Física.
Pouco depois de Eve nascer, Pierre morreu num trágico acidente quando voltava do trabalho.
Marie recompôs-se e, com a ajuda de alguns colegas, fundou o Instituto do Rádio.
Em fevereiro de 1910, lançou um livro e, pouco depois, recebeu o prémio Nobel da Química.
Em 1921, o presidente dos Estados Unidos da América recebeu Marie Curie na Casa Branca.
Em julho de 1934, Marie Curie morreu de leucemia em consequência do seu trabalho em torno da radioatividade.


Guilherme Pereira     nº 7      E 5.º B
André Gonçalves      nº 15     E 5.º B 
.

12 de novembro de 2014

Concurso Nacional de Leitura

Dia da Alimentação

O grupo de Biologia/Geologia, em parceria com a equipa PES – Projeto Vida e Saúde, com a equipa da Biblioteca e com os professores de Educação Física, comemorou o Dia Mundial da Alimentação nas escola D. António Ferreira Gomes (DAFG) e Escola Básica/Secundária de Ermesinde (ESE).
Com esta atividade pretendeu-se: incentivar e motivar a comunidade educativa em geral, para a prática regular da atividade física e para a adoção de hábitos alimentares saudáveis; promover o conhecimento da Roda dos Alimentos; sensibilizar a comunidade educativa para a importância de uma alimentação saudável; valorizar a criatividade e espírito artístico dos alunos; criar condições favoráveis ao desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem e promover uma atitude interveniente na vida escolar.
Os professores de Ciências Naturais que lecionam o 6ºano desafiaram os alunos a participar nos concursos, para elaborarem ementas saudáveis e uma “Roda dos Alimentos”.Com esta atividade pretendeu-se assegurar o êxito futuro de hábitos alimentares saudáveis, bem como a criatividade e espírito crítico dos alunos. Os trabalhos foram expostos na Biblioteca Escolar da DAFG. A ementa vencedora foi a dos alunos do 6ºC: Alexandre Gonçalves nº2, Diogo Perdigão,nº11 e Alexandre Lapa, nº11; a Roda dos Alimentos que ficou em primeiro lugar foi a do aluno Pedro Diogo Moutinho Marques, nº21, do 6ºB.
No mesmo dia, 16 de outubro, e em ambas as escolas, decorreram Palestras sobre alimentação saudável, para os alunos de 9º ano, dinamizadas pelas nutricionistas do Centro de Saúde. As palestras na ESE tiveram lugar no Auditório, na DAFG decorreram na Biblioteca da escola. Este ano de escolaridade também participou, nas aulas de Educação Física, na medição do Índice de Massa Corporal - um método simples de se medir a gordura corporal. A importância desta temática prende-se com o facto destes alunos se encontrarem numa fase da vida – adolescência- em que passam por alterações importantes na composição corporal, caracterizadas por depósito maior de gordura em meninas e de massa muscular em meninos. É também uma fase caracterizada por alterações morfológicas, fisiológicas e psicológicas, nas quais a nutrição desempenha um importante papel. Esta última atividade só decorreu na escola DAFG, uma vez que na ESE a balança não funcionou.
O grupo de Biologia/Geologia agradece a todos os que colaboraram nas várias atividades.


  O Grupo de Biologia/Geologia

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

O Mês Internacional das Bibliotecas Escolares foi assinalado no nosso Agrupamento com diversas iniciativas e divulgado através do cartaz criado pela professora Sandra Penides.
Na escola sede, sob a orientação da professora Eugénia Sebastião, e com a colaboração das docentes Glória Neiva e Fátima Guimarães, foram criados marcadores de livros, com base em  trabalhos de alunos de Artes e citações acerca das bibliotecas, do livro e da leitura.
No primeiro dia de outubro, em colaboração com a área disciplinar de Educação Musical, comemorou-se o Dia Internacional da Música, com a projeção de videoclips de diversos géneros musicais, nas bibliotecas da Escola Secundária e da Escola Básica D. António Ferreira Gomes.
Ao longo do mês de outubro, realizaram-se sessões de formação de utilizadores sobre a organização e funcionamento da BE, para as turmas dos 3º e 4ºanos da Escola Básica da Bela e para as de 5º e 7º anos da escola sede e D. António Ferreira Gomes.
Na escola sede realizou-se ainda, para uma turma do 10.º ano, uma sessão de formação em Literacias da Informação.

A Biblioteca da Escola Secundária acolheu ainda uma sessão de sensibilização sobre violência no namoro.
Na Escola Básica D. António Ferreira Gomes, a BE colaborou, também, com os docentes de Ciências Naturais na comemoração do Dia Alimentação através da projeção de uma lista de reprodução no Youtube sobre a temática da alimentação saudável, e ainda pela disponibilização, nos computadores da BE, de jogos didáticos do Programa PASSE. Realizou-se também uma sessão sobre nutrição para os alunos de 9º ano.
O Serviço de Bibliotecas Escolares participou uma vez mais na comemoração do Dia Mundial da Erradicação da Pobreza com a projeção de uma lista de reprodução de pequenos filmes sobre esta temática.
A comemoração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares abrangeu ainda a realização de jogos de descoberta da Biblioteca Escolar na escola sede, na Escola D. António Ferreira Gomes e na Escola Básica da Bela, envolvendo cerca de 155 alunos dos 2.º e 3.º ciclo e 46 alunos do 1º ciclo.
Com vista à promoção do livro e da leitura, o Serviço de Bibliotecas Escolares dinamizou sessões da “Hora do Conto” dirigidas às turmas da EPE do agrupamento e 1.º ano da Escola Básica da Bela, tendo sido exploradas as obras “O macaco de rabo cortado” e “A história de Fiambrino”.
Como vem sido hábito no agrupamento, a Escola Básica da Bela recebeu, no dia 28 de outubro, a escritora Aline. A sessão destinada às turmas do 2.º ano, envolveu 56 alunos. Os magníficos trabalhos realizados sobre os vários contos integrados em “A Bela e o Monstro” e “A casinha de chocolate” contaram com a participação da família e encontram-se expostos na biblioteca escolar.
Inscrito no projeto “Aler+”, tiveram lugar na Escola Básica da Bela os “Fóruns de leitura” interturmas, nos quais participaram as turmas do 3.º ano. A escolha das obras esteve a cargo dos alunos, sob orientação das docentes Ana Duque e Ana Paula Gonçalves. O estudo de Luísa Ducla Soares abriu as portas ao mundo da leitura, do sonho e da poesia, bem como ao desenvolvimento de competências de expressão escrita e técnicas de apresentação oral.

11 de novembro de 2014

A propósito do Dia Mundial para a Erradicação da Pobreza


Dia Internacional da Erradicação da Pobreza

Os direitos humanos
Devemos respeitar
Sem fome e sem violência
Para todos ajudar.

É direito do ser humano,
De todos sem exceção,
De poder disfrutar da água,
Saúde e educação.

Se todo o mundo ajudasse
E tivesse bom coração,
Não havia tanta miséria
E as pessoas tinham pão.

Esta é a situação dramática
Daqueles que vivem em pobreza.
Todos deveriam ver a problemática
E não só pensar na riqueza.

É urgente a miséria erradicar!
Estão crianças a sofrer…
Por pouco que possas dar
A alguém irás valer!

Dia internacional celebrado
E ainda tanto por fazer!
Se não formos solidários
A erradicação da miséria nunca vai acontecer.


Alunos do 4.º B da Escola Básica da Bela 

10 de novembro de 2014

Mês Internacional da Biblioteca Escolar - Fóruns de Leitura


No âmbito do seu Plano de Ação e inscrito no Projeto "Aler+", teve lugar, no dia 27 de outubro, um fórum de leitura intertumas que contou com a participação dos alunos do 3.º ano da Escola Básica da Bela.
Em articulação com o currículo e sob a orientação das docentes Ana Duque e Ana Paula Gonçalves, as turmas realizaram atividades de pesquisa sobre Luísa Ducla Soares, cujos trabalhos finais foram expostos na BE. 
A exploração de obras em prosa e em verso contribuiu para o desenvolvimento da escrita criativa, memorização, dramatização e leituras encenadas. As turmas partilharam momentos singulares que despertaram a curiosidade e o interesse dos participantes.

Como refere Daniel Pennac, "o verbo ler não suporta o imperativo" mas, com Luísa Ducla Soares, os nossos alunos descobriram que "Ler é uma Festa" e, neste espaço, recomendam como obrigatória a leitura das obras "Todos no Sofá", "Poemas da mentira... e da Verdade", "Os ovos misteriosos"...





O André é bom a subir à chaminé.
A Beatriz é a menina que anda sempre feliz.
A Bruna é a mais bonita da tuna.
O Bruno Monteiro é como um guerreiro.
A Cármen é sensível às cócegas no abdómen.
A Daniela é curiosa, gosta de estar à janela.
A Ellen é poderosa como o pólen.
O Gustavo é um jogador bravo.
A Inês é a melhor aluna na aula de inglês.
A Índia é pouco aplicada, não é uma enciclopédia.
O João Pedro é desajeitado a desenhar um poliedro.
A Juliana é gulosa por açúcar de cana.
O Leonardo é tolo como o leopardo.
A Mariana é apaixonada por banana.
O Mauro é feroz como o dinossauro.
O Pedro Miguel é frágil como o papel.
O Tiago Soares é maravilhoso como os mares.
O Tiago Martim é valioso como o marfim.

Cármen   3.º B (Escola Básica da Bela)




Liberdade é a sensação
Unica e
Indescritível que
Sentimos
Ao ler os seus poemas.

Divertimo-nos ao imaginar o
Universo
Criado em sua mente,
Lendo e
Aproveitando cada imaginação.

Sabedoria e
Objetivos consegue
Alcançar.
Realmente
Ela é uma boa escritora,
Sim, senhora!

Ellen Lopes  3.º B (Escola Básica da Bela)




9 de novembro de 2014

Embarcando nas palavras com... a escritora Aline


No dia 28 de outubro, as turmas do 2.º ano da Escola Básica da Bela receberam a escritora Aline.
Ao longo de duas semanas, em contexto de sala de aula, os alunos exploraram as obras "A casinha de chocolate" e "A Bela e o Monstro". 
As professoras Sandra Almeida e Sara Borges pretenderam sensibilizar os alunos para o prazer de ler, nomeadamente o texto poético, consolidar conteúdos curriculares e estreitar os laços escola/família.
A motivação extrapolou a sala de aula, traduzindo-se na concretização de magníficos trabalhos realizados com os pais/encarregados de educação. 
O encontro proporcionou mágicos, tendo sido recordados contos como "A menina e os três ursinhos", "João Pé de Feijão", "Pedro e o Lobo"...



Mês Internacional da BE - Hora do Conto


Ao longo do mês de outubro, e no âmbito do Mês Internacional da Biblioteca Escolar, foram dinamizadas sessões da "Hora do Conto" com as turmas da EPE do agrupamento e 1.º ano da Escola Básica da Bela.
Procurando despertar o gosto pelo prazer de ouvir ler, de desenvolver o sentido reflexivo e a expressão plástica, as crianças tomaram contacto com os contos "A história de fiambrino" e "O macaco de rabo cortado".
Na Escola Básica da Bela, a sessão registou a presença dos pais/encarregados de educação, que demonstram a sua satisfação pelo desenvolvimento de iniciativas promotoras do livro e da aprendizagem.