30 de março de 2015

Semana da Leitura 2015

Sob o lema “Palavras do Mundo”, proposto pelo PNL, o Agrupamento de Escolas de Ermesinde assinalou a 9.ª edição da Semana da Leitura. Ao longo da mesma, as diferentes escolas desenvolveram um conjunto de atividades transversais a todos os níveis de ensino, numa partilha de saberes e de experiências em torno da leitura.
Entre os dias 16 e 20 de março o Serviço de Bibliotecas propôs, a todas as turmas do agrupamento que adotassem um livro, incentivando assim a leitura, na sala de aula, de textos de diferente natureza e em variados registos e línguas.
Nas Bibliotecas Escolares estiveram patentes trabalhos de alunos alusivos aos temas propostos para esta semana, as exposições “Muitas línguas, diversos modos de ler o Mundo” e o “Alfabeto dos Países” (baseada na obra de José Jorge Letria). Na biblioteca da Escola Básica da Bela o aroma e o sabor de outros países invadiram a biblioteca: o gengibre, a flor de anis, a canela, a batata-doce, a malagueta, o café… aguçaram a curiosidade dos mais pequenos e estimularam o paladar.
Na escola sede e na escola D. António Ferreira Gomes, um grupo de alunos e docentes das várias línguas lecionadas no agrupamento, receberam os alunos de 4º ano com a leitura de contos ou pequenas histórias em vários idiomas.
Nas escolas básicas do 1º ciclo, a leitura foi celebrada pelos alunos de 4º ano que adotaram uma turma de 1º ano, para a qual prepararam a leitura da obra de Luísa Ducla Soares “A fada palavrinha e o gigante da das bibliotecas”. A Hora do Conto destinada encantou os alunos do 1º e 2º anos com textos de Guerra Junqueiro, Luísa Ducla Soares e Anthony Browne. Nos 3º e 4º anos a leitura andou à solta através das palavras de Mia Couto, Francisco Duarte Mangas, Michal Snunit, entre outros.
Os mais pequeninos, do Pré-escolar, promoveram maratonas de leitura em que participaram muitos encarregados de educação, criando momentos de partilha e afeto através da leitura.
E porque a leitura pode e deve estar presente em vários momentos da nossa vida, as nossas cantinas foram decoradas com textos em prosa e poesia, porque à mesa também se lê!




20 de março de 2015

Quando cai neve, de John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson


O livro “Quando a Neve Cai” de John Green, Lauren Myracle e Maureen Johnson é um romance que se divide em três histórias que se passam numa cidade isolada pela pior tempestade dos últimos cinquenta anos. Para além de fantásticas histórias de amor, este livro também inclui muitas aventuras e momentos muito divertidos que se entrelaçam ao longo dos contos. Espero que gostem de o ler tanto como eu gostei!


Rute Costa, nº22, A9ºA

17 de março de 2015

Encontro com a escritora Isabel Alçada

Fóruns de Leitura

No dia 10 de março, os alunos do E 5.º B apresentaram, na biblioteca da Escola Secundária, mais um “Fórum de Leitura”.
Entusiasmo e alegria não faltaram a Maria Carvalho e Guilherme Pereira quando divulgaram, em diferentes formatos, as obras “E fez-se luz” e “Eu sou 100% assim”.

A sessão contou, ainda, com a presença da diretora de turma, Dra Inês Costa.

Parabéns aos nossos leitores!


16 de março de 2015

Semana da Leitura 2015


Participa nas atividades previstas para esta semana:


  • Hora do Conto (1º e  2º ano).
  • Adoto uma turma (os alunos do 3º/4º anos dinamizam sessões de leitura para os alunos do 1º ano).
  • A minha turma adota um livro (2º ciclo, 3ºciclo, Secundário - seleção de uma obra, ou de um conjunto de textos, por turma e leitura diária de 5 minutos em todas as disciplinas nos dias 16, 17 e 18 de março).
  • Maratona da leitura – participação de familiares em atividades de leitura (pré-escolar).
  • A leitura anda à solta (leitura de textos em diferentes espaços da escola, decoração da cantina…). 
  • Ler em vários idiomas (leitura de pequenos textos em diferentes línguas).
  • Colaboração na comemoração doDia da Francofonia”.
  • Fóruns de leitura na ESE 7º D, 8ºE e 8ºD.
  • Participação na atividade de integração dos anos de 4º ano, na DAFG e na ESE, integrada nos Dias do Agrupamento.
  • Exposição de obras e objetos de diferentes países nas bibliotecas do Agrupamento.
  • Exposição de marcadores com biografias de autores, elaboradas por alunos, na ESE.
Ler é o que está a dar!

9 de março de 2015

Uma amizade especial

Uma Amizade Especial

No dia um de junho, o Parque Urbano de Ermesinde transforma-se num lugar muito alegre, com muita gente e muitas diversões, porque é neste dia que se festeja o Dia Mundial da Criança.
No ano passado, o Tomás pediu à sua mãe para ir ao parque festejar aquele dia tão importante. A mãe do Tomás concordou e lá se prepararam os três para ir à festa. Sim, os três, porque o Tomás, um menino de oito anos, tinha um irmão mais novo, o Luizinho, que tinha apenas dois anos e gostava muito de passear no seu carrinho de bebé.
Tomás tinha um cão chamado Max. Tinha-o encontrado há alguns anos na rua, abandonado, muito pequenino e com um ar esfomeado. Ficou com ele e deu-lhe aquele nome e tornaram-se grandes amigos. Max era um cão esperto e percebeu que os seus donos se preparavam para sair e, ainda por cima, para ir a uma festa! Abanou o rabo e ladrou, como que a pedir para ir também! Tomás explicou-lhe que não poderia ir com eles ao Parque Urbano e pediu-lhe para ficar em casa com o Kiko, o gatinho do Luizinho. Max obedeceu, mas deixou cair as orelhas em sinal de tristeza. 









Quando Tomás chegou ao Parque, ficou maravilhado com o que viu: havia balões coloridos, palhaços, algodão doce, música alegre e as crianças brincavam felizes! Pediu à sua mãe uma moeda para comprar algodão doce e dirigiu-se à banca onde um senhor gordinho enrolava algodão colorido à volta de um pauzinho fino e comprido. Havia uma grande fila de crianças para comprar aquela lambarice e, enquanto esperava, Tomás escolheu o sabor que ia pedir.
Entretanto, a sua mãe e o seu irmão tinham ficado na esplanada, de onde se podia ver um espetáculo de palhaços. Esperavam que o Tomás voltasse para darem um passeio à volta do lago, pois o Luizinho adorava ver os patos a nadar.
Tomás pegou na sua grande bola de algodão doce, pagou ao senhor e, quando se dirigia para a esplanada, ouviu-se um som muito forte e assustador, parecia mesmo o rugido de um animal feroz! As crianças que ali estavam assustaram-se e começaram a gritar e a chorar. Tomás também sentiu medo, claro, e correu para junto da sua mãe e irmão.
 Quando estava perto da esplanada, ouviu alguém a gritar: - “Fujam! É um leão! É o leão do Circo que fugiu! Fujam!”
Tomás não queria acreditar, quando viu o enorme animal a andar apressadamente, a rugir e, o pior de tudo, a aproximar-se da mesa onde estavam a sua mãe e o Luizinho! Tomás correu ainda mais, a sua mãe já se levantava e preparava-se para empurrar o carrinho do bebé para bem longe dali! 


De repente, espanto geral! O leão parou e rugiu de dor, porque um corajoso cão tinha-se atirado para o seu focinho e com as suas patas tapou-lhe os olhos. Ao mesmo tempo, viu-se um gato enroscado numa das patas do leão e com o seu rabo peludinho fazia cócegas na enorme barriga do animal! Tomás arregalou os olhos quando percebeu que era o seu cão e o gato do Luizinho que ali estavam, a defender as crianças daquele enorme leão!
 - Max! – gritou Tomás! - Bravo, Max! Força! Coragem!
Entretanto chegavam ao Parque dois polícias com uma grande rede. Dispararam uma setinha que fez logo adormecer o leão e depois prenderam-no com a rede. Ao lado dos polícias estava uma linda cadelinha, abanando o rabo de contente. Tinha sido ela que tinha ido chamar os polícias, a pedido do seu namorado Max! Quando Max se aproximou da sua querida Estrelinha, era o nome da sua namorada, a cadelinha abanou o rabinho e as pestanas e olhou apaixonada para o seu valente namorado.













Tomás, a sua mãe e Luizinho aproximaram-se dos seus amigos peludinhos e Tomás disse-lhes:
 - Meus queridos amigos, como me sinto orgulhoso de vós! E o menino abraçou o seu fiel amigo Max. Kiko atirou-se para o carrinho do bebé e encolheu-se no colo de Luizinho e Estrelinha não tirava os olhos do seu apaixonado!
 O leão foi levado de volta para o Circo e os pequenos heróis foram recompensados pelos polícias com belos presentes: Max recebeu um osso de brincar com luzinhas que acendiam quando o trincava; Kiko recebeu uma bela pulseira, quer dizer, uma coleira com um guizinho e um novelo de lã grande e fofinho. Estrelinha não ficou esquecida, pelo contrário! Recebeu a mais bonita casotinha que uma cadelinha poderia ter, cor-de-rosa e muito fofa!
 Mas do que os três amigos mais gostaram foi de ter ajudado a salvar as crianças e das festinhas que todos lhes quiseram dar! Todos juntos conseguiram vencer o leão! É assim a amizade!


Texto elaborado por:
Érica Daniela e Lara Beatriz
3.º ano Turma G-4B

8 de março de 2015

8 de março, Dia Internacional da Mulher


A história do Dia Internacional da Mulher está associado ao movimento operário de finais do século XIX e inícios do século XX.
O Partido Socialista Americano, em 1909, toma a iniciativa de comemorar o Dia Nacional da Mulher a 28 de fevereiro, como homenagem a uma greve realizada por operárias têxteis, em Nova Iorque, que protestaram contra as condições de trabalho.
 Em 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que criar o "Dia Internacional da Mulher", para homenagear o movimento pelos direitos das mulheres e para apoiar o movimento de luta pelo voto feminino.

Como resultado da iniciativa de Copenhaga , o Dia Internacional da Mulher foi assinalado, pela primeira vez, a 19 de março, na Áustria, Dinamarca , Alemanha e Suíça, onde mais de um milhão de pessoas participaram de manifestações . Além do direito de votar e ocupar cargos públicos, exigiram direitos das mulheres ao trabalho, à formação profissional e o fim da discriminação no trabalho.

 Entre 1913 e 1914, o Dia Internacional da Mulher tornou-se também um mecanismo para protestar contra a Primeira Guerra Mundial. As mulheres russas celebram pela primeira vez o Dia Internacional da Mulher no último domingo de fevereiro. No resto da Europa, por volta de 8 de Março do ano seguinte, as mulheres manifestaram-se tanto para protestar contra a guerra como para expressar solidariedade com outros ativistas .

Somente no ano de 1975, ano dedicado à Mulher pela ONU, a data foi oficializada pela ONU.

Este ano a ONU propõe para a comemoração do Dia Internacional da Mulher o lema: Empowering Women - Empowering Humanity: Picture It!. ( Empoderar as Mulheres – Empoderar a humanidade- Imagine)

Fontes: http://www.un.org/events/women/iwd/2009/history.shtml 
http://www.un.org/womenwatch/feature/iwd/

2 de março de 2015

Projeto SOBE - ações de sensibilização

No âmbito do projeto SOBE (Saúde Oral, Bibliotecas Escolares), foram dinamizadas ações de sensibilização sobre a importância da higiene oral e de uma alimentação cuidada e correta, a partir da exploração pedagógica da obra "Henrique, o Terrível, engana a Fada dos Dentes", com as turmas da EPE,  1.º  e  2.º anos.
Em articulação com os docentes de Oficina de Leitura, os alunos do 3.º e 4.º anos debruçaram-se sobre a obra "Kiko, o dentinho de leite", de Manuela Mota Ribeiro.
As leituras foram complementadas com atividades de expressão escrita e plástica, tendo os alunos produzido uma banda desenhada alusiva ao tema "Higiene e saúde oral".

A Escola Básica da Bela contou com a participação dos pais/encarregados de educação, tendo os alunos do 1.º ano preparado e dramatizado um momento musical: "Canção para lavar os dentes".