26 de novembro de 2015

Hora do Conto - Pré-Escolar

Hora do Conto com as Histórias "Lenda de S. Martinho" e "Macaco com o rabo cortado" levada a efeito junto das crianças do pré-escolar nas escolas da Bela, Gandra e Sampaio.


Vencedores do Concurso de Escrita Criativa de São Martinho

Parabéns aos vencedores!

Eis os textos vencedores:


O São Martinho

Era uma vez, duas crianças cujos pais tinham morrido. Viviam sozinhos numa casinha abandonada.
Chegara a época de S. Martinho. As crianças foram à aldeia ver se arranjavam algo para comer.
Uma senhora, já idosa, deu-lhes castanhas, cheia de pena das pobres crianças.
- Tomem estas castanhas, meus queridos.- disse a idosa.
As crianças foram felizes para casa e, de noite, acenderam uma fogueira com pedras e paus, para se aquecerem.
Depois da fogueira acesa, uma das crianças teve uma ideia e disse:
- Vamos por as castanhas na fogueira, enquanto está acesa!
- Boa ideia!
Então, assim fizeram.
De repente, veio uma rajada de vento e a fogueira apaga-se.
Depois, tiraram as castanhas da fogueira. Logo abriram-nas e comeram-nas, dizendo em coro:
- Que bom, temos que fazer isto todos os anos!
É por isso, que, todos os anos, se comem castanhas cozidas.
Os 3 criativos, 6ºC
(André Silva, nº2; Ana Rita Belo, n.º1; Beatriz Bispo, n.º3)

Saber ouvir

Tudo aconteceu, tal e qual como a Catarina havia previsto, uma pequena castanha saltou, produzindo um enorme estalido, embatendo de seguida na cabeça do Josué.
-Eu avisei-te, não avisei!? Mas tu não me ligas e depois levas com a castanha, bem feito!
Mas agora perguntam-se, como tudo ocorreu? E aí começa a nossa história…
A Catarina e o Josué foram ao quintal da vizinha roubar castanhas para assar no S. Martinho. Aproveitaram também para apanhar ramos, folhas, pinhas e caruma.
Chegando de novo a casa, acenderam uma fogueira no pátio, com o isqueiro roubado do pai. Feito isto, colocaram as castanhas no fogo, mas antes a Catarina lembrou-se de uma coisa realmente importante: abrir as castanhas.
-Josué, não sejas estúpido, abre as castanhas!
-Não, Catarina, não é preciso, eu roubei as castanhas, sem mim não as tinhas, eu é que sei, vamos assá-las assim, senão entram cinzas lá para dentro e comemos castanhas intoxicadas!
-Depois não digas que não te avisei!
Do nada, a tal castanha saltou da fogueira e acertou em cheio no Josué.
Moral da história: não sejas teimoso, ouve sempre os outros.
Os sem nome, 9.ºA
(Josué Moutinho, n.º9; Catarina Dias, n.º2; Ricardo Brandão, n.º14)

12 de novembro de 2015

Personalidade em destaque... Rómulo de Carvalho



Em novembro comemora-se o Dia Mundial da Ciência e o Dia Nacional da Cultura Científica, por isso, em articulação com o Departamento de Ciências Experimentais, distinguimos este mês, como personalidade em destaque, o cientista e poeta Rómulo de Carvalho (António Gedeão).

Outubro - Mês Internacional das Bibliotecas Escolares

O Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, que este ano teve como  lema: A Biblioteca é super…, foi assinalado no nosso Agrupamento com diversas iniciativas e divulgado através do cartaz criado pela professora Eugénia Sebastião.
O Agrupamento participou também na atividade Toca a Tweettar, proposta pela RBE, convidando os elementos da comunidade educativa a escreverem tweets  sobre o valor da biblioteca escolar. A comunidade educativa do Agrupamento participou com cerca de 155 tweets. Os alunos, com grande destaque para os do primeiro ciclo, foram os principais responsáveis pela esmagadora maioria dos twets.
Ao longo do mês de outubro, realizaram-se sessões de formação de utilizadores sobre a organização e funcionamento da BE, para as turmas do 1º ciclo e para as do 5º e 7º anos da escola sede e da escola D. António Ferreira Gomes.
No Dia Mundial da Alimentação, o Serviço de Bibliotecas Escolares decorou as cantinas do agrupamento com poemas alusivos a este tema.
A comemoração do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares abrangeu ainda a realização de jogos de descoberta da Biblioteca Escolar na Escola Secundária de Ermesinde e na Escola D. António Ferreira Gomes, envolvendo cerca de  alunos 65 alunos na Escola sede e 80 alunos no outro estabelecimento de ensino.

7 de novembro de 2015

A Terra treme

A escola EB1/JI da Bela participou no exercício público "A terra treme" às 11h06 do dia 6 de novembro associando-se aos objetivos da Estratégia Internacional para a Redução de Catástrofes das Nações Unidas e às comemorações dos 260 anos do sismo de 1755, que ocorreu em Portugal. A TERRA TREME é um exercício que pretendeu alertar e sensibilizar os alunos para agir antes, durante e depois da ocorrência de um sismo. Durante um minuto, os alunos praticaram os 3 gestos que podem salvar vidas em caso de sismo - Baixar, Proteger e Aguardar. Para todos os envolvidos no exercício, os nossos parabéns pela participação empenhada.